Convocada greve a todas as atividades que constituem abusos e ilegalidades nos horários dos professores-ORGANIZAÇÕES SINDICAIS DE DOCENTES ENTREGAM HOJE, NO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO, OS PRIMEIROS PRÉ-AVISOS DA GREVE QUE SE INICIARÁ EM 29 DE OUTUBRO-DECLARAÇÃO DOS SINDICATOS SOBRE A GREVE DOS PROFESSORES PREVISTA PARA SE INICIAR EM 15 DE OUTUBRO-Organizações sindicais de professores pedem reuniões aos grupos parlamentares-Organizações sindicais entregaram, hoje, pré-aviso de greve de 15 de outubro a 31 de dezembro-Sindicatos de docentes são hoje recebidos pelo Senhor Presidente da República-Manifestação Nacional no Dia Mundial do Professor-Dia Mundial do Professor-GREVE DOS PROFESSORES ARRANCA EM FORÇA-Greve de 1 a 4 de outubro

Organizações sindicais entregaram, hoje, pré-aviso de greve de 15 de outubro a 31 de dezembro

Organizações sindicais entregaram, hoje, pré-aviso de greve de 15 de outubro a 31 de dezembro

NOTA À COMUNICAÇÃO SOCIAL

 

Organizações sindicais de professores entregaram, hoje, pré-aviso de greve de 15 de outubro a 31 de dezembro

 

9 ANOS, 4 MESES E 2 DIAS
A lei tem de ser cumprida;
Os professores exigem respeito!
35 HORAS DE TRABALHO SEMANAL
O Estatuto da Carreira Docente tem de ser respeitado!
 

Considerando intolerável que o mesmo governo que elimina anos de trabalho aos professores imponha, em cada ano, horários que o agravam em 30% e manifestando repúdio por aquela dupla ilegalidade (eliminação de tempo de serviço e imposição de horários que desrespeitam o ECD), os professores e educadores, enquanto não for garantida a contabilização de todo o tempo de serviço que cumpriram e regularizados os seus horários de trabalho, irão limitar-se a cumprir escrupulosamente o horário de 35 horas a que estão obrigados, o que significa que a lei, no que concerne à sua organização interna, terá de ser escrupulosamente respeitada.

 

Com aquele objetivo, foi hoje entregue ao governo e a outras entidades que tutelam a atividade docente, um pré-aviso de greve que se iniciará em 15 de outubro e prolongará até 31 de dezembro de 2018, incidindo sobre as seguintes atividades:

Greve às reuniões para as quais os professores forem convocados, caso não se encontrem previstas na componente não letiva de estabelecimento do seu horário

Greve às atividades letivas que se encontrem marcadas na componente não letiva de estabelecimento

Greve à frequência de ações de formação a que os professores estejam obrigados por decisão das escolas ou das diferentes estruturas do Ministério da Educação, caso as horas de formação não sejam deduzidas na componente não letiva de estabelecimento.

Consulte aqui o texto integral do pré-aviso entregue pelas organizações sindicais.

As organizações sindicais

ASPL – FENPROF – FNE – PRÓ-ORDEM – SEPLEU – SINAPE – SINDEP – SIPE – SIPPEB – SPLIU

 

Pré-Aviso de Greve 

 

Cartaz da Greve