SIPPEB exige início das negociações e convocará Concentração em Lisboa para o dia 24, se esta semana não receber convocatória-Organizações sindicais de docentes reúnem com Comissão de Educação e Ciência da Assembleia da República-9A 4M 2D: VAMOS ASSINAR TODOS ESTE ABAIXO-ASSINADO-Organizações Sindicais manifestam disponibilidade para a negociação-Presidente da República devolve diploma ao Governo-Declaração de Tempos de Trabalho à Segurança Social dos Docentes Contratados-Feliz Natal e um Excelente Ano de 2019!-Governo mantém inflexibilidade e intransigência; Professores lutarão contra a injustiça e a discriminação!-Reunião de Negociação Suplementar e Apresentação de Proposta de Recuperação do Tempo de Serviço-Ultrapassagens na Carreira

Nota à Comunicação Social das Organizações Sindicais de Docentes

Nota à Comunicação Social das Organizações Sindicais de Docentes

NOTA À COMUNICAÇÃO SOCIAL

 

Organizações sindicais de docentes reúnem amanhã, 9 de fevereiro, para realizarem novo ponto da situação negocial e decidirem ações a lutas convergentes

 

Conferência de Imprensa para apresentação de conclusões

9 de fevereiro – 12:30 horas

Lisboa, Hotel Olissipo – Marquês de Sá

 

As organizações sindicais de docentes decidiram reunir no próximo dia 9 de fevereiro, sexta-feira. Tal decisão foi tomada na última reunião, que teve em lugar em 17 de janeiro, destinando-se esta nova reunião a avaliar os desenvolvimentos negociais que, entretanto, aconteceram. Foram quase nulos: O Ministério da Educação continua sem apresentar qualquer proposta para recuperar o tempo de serviço perdido no período de congelamento da carreira e também não apresentou qualquer proposta sobre horários de trabalho ou aposentação. Assim, a única novidade foi a apresentação de uma nova versão da proposta sobre reposicionamento na carreira docente, que, no essencial, pouco altera em relação à versão inicial.

É este o quadro que as organizações sindicais de docentes irão analisar, certas de que o que parece estar a faltar para que Ministério da Educação e Governo apresentem propostas conducentes à resolução dos problemas, não são reuniões com a tutela, mas a indispensável luta dos professores e educadores.

Assim sendo, o que as organizações sindicais irão discutir na próxima sexta-feira são as formas de luta a desenvolver para pressionar o Governo e Ministério da Educação a apresentarem propostas que apontem soluções para os problemas e não, como tem acontecido, os pretendam consolidar. As organizações sindicais têm reunido com os professores nas escolas e também reuniram os seus órgãos de direção, levando, para esta discussão, propostas de ação e luta a desenvolver em convergência.

Com o objetivo de divulgar as conclusões da reunião que se realizará, as organizações sindicais de docentes convidam os/as Senhores/as Jornalistas a comparecer na Conferência de Imprensa que se realizará no final (12:30 horas), no Hotel Olissipo – Marquês de Sá (Rua Miguel Bombarda, em Lisboa).

As organizações sindicais

ASPL – FENPROF – FNE – PRÓ-ORDEM – SEPLEU – SINAPE – SINDEP – SIPE – SIPPEB – SPLIU