Reunião de Negociação Suplementar e Apresentação de Proposta de Recuperação do Tempo de Serviço-Ultrapassagens na Carreira-Organizações sindicais de docentes decidiram requerer a negociação suplementar sobre a recomposição da carreira docente-Governo obrigado a voltar à mesa das negociações com os sindicatos-Respeito e Justiça: Professores esperam que amanhã seja dado o primeiro passo-As Recomendações do CNE sobre a Transferência de competências para as Autarquias locais e entidades intermunicipais-CONTAGEM DE TODO O TEMPO DE SERVIÇO DOS EDUCADORES E PROFESSORES-Estado da Educação 2017-Moção aprovada no Plenário Nacional de Professores e Educadores-Concentração e Plenário Nacional Frente à Assembleia da República

Manifestação Nacional de Professores e Educadores dia 19 de maio, em Lisboa!

Manifestação Nacional de Professores e Educadores dia 19 de maio, em Lisboa!

As organizações sindicais de docentes convocaram uma Manifestação Nacional de Professores e Educadores para o dia 19 de maio, em Lisboa.

Reunidas hoje, em Lisboa, as Organizações Sindicais que subscreveram a Declaração de Compromisso assinada com o Governo no dia 18 de novembro de 2017, fizeram uma apreciação negativa do processo negocial com o Governo para a recuperação do tempo de serviço efetivamente prestado na carreira. Outros aspetos do compromisso assumido estão ainda por cumprir, como é o caso da não apresentação de propostas sobre a organização dos horários de trabalho o rejuvenescimento da profissão docente, permitindo a saída dos mais antigos.

O governo mantém-se intransigente na intenção de anular mais de 70% do tempo de serviço cumprido pelos docentes durante o período de congelamento e não houve qualquer resposta, por parte do Ministério da Educação, aos pedidos de reunião enviados por todas as organizações sindicais.

 

Não resta outra alternativa aos professores e educadores senão a de continuar a luta.

Porque o tempo de serviço não se negoceia, conta-se!